<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11610014\x26blogName\x3devidence+and+chlorine\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://claya.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://claya.blogspot.com/\x26vt\x3d-5922575046210966920', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

segunda-feira, novembro 09, 2009

como o silêncio tem da morte mais do que a morte do silêncio

sophie

dizem que o silêncio se, se, se

se

o silêncio, em silêncio fosse nada

mais seria que a morte de tudo o que pode ser

morte.

dizem do que

digo que

se o silêncio tem de morte tanto como a vida

a vida tem do silêncio tanto como tem da morte.

ou disso, sendo o que é

o si

lên-cio

da morte em vida.

e se a morte é a vida,

como a vida é a morte,

e

em

que é, no

silêncio

do que há-de ser,

ou se a morte for

em silêncio,

é

: a vida um silêncio de morte.*


*. originalmente publicado em incomunidade

Etiquetas:

6 Comments:

Blogger Joaquim said...

o silêncio só faz sentido quando há algo a dizer! tudo o que o silêncio não diz, e vice-versa...(ApA)

10 novembro, 2009 01:31  
Blogger sandra g.d. said...

e tudo o que fica por dizer entre o silêncio e as palavras...(ApA)*

10 novembro, 2009 11:33  
Blogger Quarto de Lua said...

O que fica por dizer entre o silêncio e as palavras é o esquecimento, pois avida não é só palavras e silêncio.
Beijinho Sandra

15 novembro, 2009 17:57  
Blogger sandra g.d. said...

A vida, em boa verdade, é o que nós quisermos dela. Como a arte. Obrigada pela visita Quarto de Lua, beijinho,S

15 novembro, 2009 18:24  
Blogger maltes said...

Ser mais do que silêncio é não ter asas e conseguir chagar ao topo das palavras pesadas quando mergulhamos na delicadeza das palavras.
Beijinho Sandra da palavra poesia.

01 dezembro, 2009 14:18  
Blogger sandra g.d. said...

e quando mergulhamos, sabemos onde estamos, com a poesia, dela como é sendo ela. abraço maltês, volta sempre!

01 dezembro, 2009 19:16  

Enviar um comentário

<< Home