<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d11610014\x26blogName\x3devidence+and+chlorine\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLUE\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://claya.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://claya.blogspot.com/\x26vt\x3d-5922575046210966920', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>

sábado, julho 23, 2005

Pelo silêncio adentro - (a missão)

Coisas comuns existem. Esquartejadas.
Coisas pouco comuns persistem. Demoradas.

2 Comments:

Anonymous papoila said...

demoradas e demolidoras de uma certa e ilusória paz que se cria para abafar o medo de sentir

26 julho, 2005 12:22  
Anonymous papoila said...

Coisas comuns existem de facto, porém coisas e pessoas pouco comuns também existem e se cruzam no nossso caminho, transferindo-nos energias supremas e enigmáticas, capazes de tocar na nossa alma, conquistando-a passo a passo, como se se construísse uma pequena casa com vista para o mar. É este azul, cor da esperança, que nos incita a sorrir, nos ajuda a magicar as escolhas do futuro e nos faz compreender escolhas que viajam do passado e nos compoem.
Pelos silêncios dos caminhos que vamos trilhando resta-nos a surpresa da flor bravia que rompe da terra.

Todos queremos ser felizes.

31 julho, 2005 01:22  

Enviar um comentário

<< Home